domingo, 12 de agosto de 2007

Dia dos Pais :: Obrigado pelo apoio de todos vocês

05h30, ainda noite, chuviscando e frio não tirou nossa esperança de que algo interessante estava por vir. Enquanto montávamos muitos curiosos já paravam para saber do que se tratava. O cenário terminou de ser montado por volta das 07h30 da manhã.

O que nos restava agora? Apenas esperar e dar a atenção necessária para todos aqueles que se aproximavam. Aos poucos o trânsito de pessoas foi aumentando, a tal ponto que os membros do Pais por Justiça não davam conta de atender a todos.

O interessante foi que a quantidade de pessoas que se identificavam com a nossa causa foi imensa. Avós, pais, mães, solteiros (as) tinham sempre um caso para contar. Podemos perceber que independente da história de cada um, algo tinha em comum: o ressentimento e dor do impedimento do convívio desta pessoa quando criança por um dos genitores.

Uma senhora se aproximou e após ser informada do motivo do movimento, disse que somente agora com 53 anos de idade estava conseguindo registrar o seu nome com o sobrenome de seu pai. Indagada sobre o motivo, explicou que sua mãe impediu que o pai a registrasse.

Uma jovem por volta de seus 28 anos solicita um panfleto e após uma breve leitura solicita mais esclarecimentos. Após as devidas informações ela explica que é solteira e que achou interessante o protesto, pois serviu de alerta, e assim retribuiu: "que posso fazer para ajudar vocês?"

Os repórteres foram chegando e tudo aconteceu de forma totalmente harmoniosa. Parecíamos uma grande família. Diversas fotos foram tiradas e todas as informações solicitadas pela imprensa foram devidamente repassadas.

Cleyde e Santiago Pais da Gabriela do Movimento Gabriela sou da Paz e diversos outros amigos de outras comunidades estiveram presentes para nos prestigiar. Buscamos apoio de todos aqueles que querem dizer NÃO A IMPUNIDADE.

12h30, sentimento de missão cumprida, sentimento de que centenas de pessoas puderam sair dali com a esperança de que suas histórias terão um final feliz.

Mesmo sem estarmos com nosso filhos, vivenciamos um sentimento de SOLIDARIEDADE que servirá como nosso combustível para cada um seguir sua trilha.

Mais uma vez obrigado para todos que estiveram ao nosso lado neste dia tão especial.

PAIS POR JUSTIÇA

7 comentários:

Karla Mendes disse...

Essa é a primeira vitória de muitas que virão. A batalha está só começando. A esta têm de se somar mais estratégias! Parabéns a vocês, pais heróis. Nunca desistam de seus filhos.

andre disse...

realmente fiquei impressionado e emocionado com esse movimento, não esperava que houvesse pessoas tão engajadas numa causa que muitos não dão valor , somente quem esta passando por uma situação dessa pode realmente dizer.
com certeza iremos vencer mais essa batalha, contra a " justiça "
q pouco tem feito por pais q como eu só queror viver, crescer, educar minha filha...
e como pode a justiça impedir q eu esteja com a minha filha, q eu veja a minha filha tdos os dias.
e ve-la nun braço d um estranho q convive com a mãe dela tdos os dias.
isso é justiça??....

Henrique disse...

Sou o Henrique que chegou, vestiu a camisa e incorporou imediatamente o movimento.
Contem comigo para ajudar nos próximos movimentos.
Parabéns pela bela iniciativa e pelo resultado. Acho que esse movimento deve ser constante de modo a se repetir multiplicar a cada semana.

Zeca Peixoto disse...

Ainda que tenha praticamente a guarda do meu filho, desde que me separei, há quatro anos, fui assediado com frases tipo: "Você poderá ver seu filho quando eu permitir", "Pai a gente arruma a qualquer hora","A Justiça me ampara". Foi o suficiente. Partir para luta e conquistei inicialmente a guarda compartilhada. E com o passar do tempo, meu filho foi ficando cada vez mais comigo. Hoje mora. Mas mesmo diante da minha situação, que sugeriria um certo descompromisso, tenho me posto à disposição da causa aqui na Bahia. Podem contar comigo! Estamos aí! Minha vitória só será completa com a mudança da legislação e o início de uma nova mentalidade no Poder Judiciário, que no fundo é quem ampara essas aberrações praticadas por mulheres insanas e doentes, perpetradoras de patologias sociais. Elas agem movidas por interesses econômicos e de retaliação aos ex-companheiros, usando os filhos como arma e moeda de troca. À vitória, sempre!

nandacattete disse...

Realmente foi um Movimento bonito, solidário,onde cada um contribuiu...Muitas pessoas ficaram surpresas com o fato dos pais chamarem atenção por não terem como passar mais tempo com os filhos após a separação, não pq não querem, mas pq são impedidos. E para muitos outros, isso não era novidade...
Os filhos amam o "pai" e a "mãe" e se o casal se separa, não é justo que o filho tb tenha que se separar de um deles.
Muitos fatores desencadeiam essa situação,mas dois acabam for fomentar essa situação,são eles a pensão, que deveria ser in natura e a impunidade...Pai que não paga pensão vai pra cadeia, e mãe que descumpre a regulamentação de visitas,que expõe o filho a tanto sofrimento ferindo não só o filho,mas o ECA, o que acontece com ela?
Temos um longo caminho,e não sabemos o que nos espera, mas cansados de esperar por algo que não acontecia,lutaremos para fazê-lo acontecer.
Grande admiraçãoe a carinho por todos esses HERÓIS,BATALHADORES!

mozart disse...

Olá.
É uma luta que nem deveria estar existindo.....privar o próprio filho do direito de ter seu PAI presente em sua criação, saúde, educação, formação e futuro, é injusto e cruel.
As mães que assim agem, não tem noção do mal que estão fazendo, para aqueles (filhos) que tanto elas dizem proteger......proteger de quem ?
Me pergunto tantas vezes....será que elas não tiveram ou não tem PAIS ?
Será que não sabem a importância do PAI na vida de uma criança ?
O movimento no dia dos PAIS, foi muito emocionante, muito importante, muito especial.....não pude estar com meu filho, mas a emoção de estar naquele ato, me fez sentir o MELHOR PAI DO MUNDO.
Luto pela felicidade de meu filho
E nunca vou desisir dele.
Sei que fiz algo de muito importante por ele.
Parabéns a todos os pais, mães, avós e todos os que participaram do nosso protesto por justiça.
Estamos gritando por socorro, mas muitos ainda, fingem não nos ouvir.
Não devemos nos calar e jamais desistir.
Abraços a todos.

Christian disse...

Olá, Sou o pai Christian,
Fico feliz pela iniciativa, pena que na minha cidade ainda não vi um movimento parecido, talvez vcs de alguma forma pudessem estender para outros estados, sou de Manaus, estou atravessando um momento mt difícil, cheguei a desistir, mais o espírito paterno não me deixa abandonar meu único filho. Derrepente me deparo pesquisando na internet com esse movimento e vejo milhares de Pais ou mães sofrendo com a tirania do guardião ou coisa parecida.
espero que essa luta tenha um final feliz logo, meu filho cresce e cada dia longe dele, é um dia morto que deixei de ser um pai presente.
Parabéns pela luta.

Chris